Telefone: (62) 3233-0010 Email: stiueg@uol.com.br Contato Hino STIUEG

Leia..

BGE oficializa mudanças em cálculo do IPCA e INPC

Salve e compartilhe
12/01/2012

Rio - O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou ontem a estrutura definitiva de pesos de itens e grupos no cálculo da inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Os novos pesos foram calculados de acordo com as mudanças de hábitos dos consumidores captadas pela Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2008 - 2009. As alterações na estrutura do IPCA foram divulgadas em 28 de novembro do ano passado. 

No entanto, o instituto atualiza agora os dados, após um recálculo dos pesos de itens e grupos levando em conta a incidência da inflação no período, de fevereiro de 2009, mês seguinte ao mês de referência da POF (janeiro de 2009), a dezembro de 2011. A primeira divulgação do IPCA sob o novo cálculo será feita em fevereiro, relativa à inflação medida em janeiro de 2012.

No novo cálculo da inflação medida pelo IPCA, perdem peso cinco entre nove grupos que compõem o indicador. Habitação, transportes, saúde e cuidados pessoais e artigos de residência ganham peso, refletindo a mudança de hábitos da população e o aumento do poder aquisitivo. Já alimentação e bebidas, vestuário, despesas pessoais, educação e comunicação tiveram o peso diminuído.

Participação

O grupo alimentação e bebidas perdeu espaço de 23,46% para 23,12%, embora se mantenha na liderança na participação da formação do IPCA. Dentro de alimentação e bebidas, a alimentação no domicílio ganha um pouco de espaço, saindo de um peso de 15,08% para 15,15%. Já alimentação fora do domicílio perde peso, saindo de um peso de 8,38% na formação da taxa do IPCA para 7,97%.

O segundo maior peso na formação do IPCA ficou com transportes, que ganhou espaço no novo cálculo, saindo de uma participação de 18,69% para 20,54%. Ganharam peso no IPCA ainda os grupos habitação, que passou de uma participação de 13,25% para 14,61%, artigo de residência, de 3,90% para 4,67%, e saúde e cuidados pessoais, de 10,76% para 11,09%. (AE)

 

Fonte: O Popular

Destaques

Newsletter

Stiueg

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas no Estado de Goiás (STIUEG) teve seu início no ano de 1949, com a criação da Associação dos Funcionários da CELG. O segundo passo importante dessa história foi dado com a extensão de base para a Associação dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas no Estado de Goiás...

Onde estamos

® STIUEG.ORG.BR
Rua R-2 nº 210 Setor Oeste
Goiânia - Goiás CEP: 74125-030
Telefone: (62) 3233-0010
Email: stiueg@uol.com.br

Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Supera Web X