Telefone: (62) 3233-0010 Email: stiueg@uol.com.br Contato Hino STIUEG

Leia..

Greve dos bancários: saiba como pagar as contas e receber pagamentos

Salve e compartilhe
01/10/2014

greve dos bancários que começou nesta terça-feira (30/09) não será aceita como justificativa para atrasos no pagamento das contas. De acordo com o Procon-SP, os consumidores devem procurar formas alternativas para pagar seus boletos na data de vencimento.

A Febraban (Federação Nacional dos Bancos) orienta os consumidores a utilizarem outros meios pagar as suas contas e utilizar seus serviços, como caixas eletrônicos, internet, telefone e casas lotéricas.

No entanto, o consumidor que não conseguir utilizar outros meios de pagamento não poderá arcar com possíveis prejuízos. Nesse caso, as reclamações podem ser feitas diretamente nos Procons de cada cidade.

De acordo com informações do Sincoesp (sindicato das casas lotéricas do Estado de São Paulo), os correspondentes bancários, como as lotéricas, aceitam o pagamento de boletos de até R$ 700, a menos que eles sejam da Caixa Econômica Federal.

As lotéricas de rua funcionam das 8h e às 17h. Já as localizadas dentro de estabelecimentos, como shoppings e supermercados, atendem das 9h às 18h.

Confira abaixo por quais meios serviços bancários podem ser feitos durante a greve:

— Pagamentos de contas (boletos, água, luz, telefone, etc.) e tributos (IPTU, IPVA, entre outros)

Podem ser realizados por meio dos caixas eletrônicos, rede 24h, sites dos bancos, aplicativos oficiais para celular, telefone, correspondente bancários (lotéricas, Correios e supermercados, por exemplo), débito direto autorizado e débito automático.

Pagamentos em atraso devem ser feitos no banco emissor do título, ou conforme outras orientações de cobrança.

— Saque em conta corrente e poupança

O serviço está disponível apenas nos caixas eletrônicos e na rede 24h. Os clientes devem ficar atentos ao horário de funcionamento dos caixas eletrônicos, que em diversas cidades param de funcionar às 22h.

— Consulta a saldos e extratos, transferências de dinheiro e contratações de produtos, serviços e de crédito

Podem ser feitos pelos caixas eletrônicos, pela rede 24h, nos sites dos bancos, aplicativos oficiais para celular e por telefone.

— Depósitos e recebimentos de benefícios (Bolsa Família, seguro-desemprego, FGTS, PIS)

Só podem ser realizados nos caixas eletrônicos e correspondentes bancários.

— Bloqueio e desbloqueio de cartões

Serviço pode ser feito por meio dos caixas eletrônicos, sites dos bancos, telefone e correspondentes bancários.

— Investimentos

Podem ser realizados pelos caixas eletrônicos, nos sites dos bancos, aplicativos oficiais para celular e por telefone.

— Crédito no celular

Podem ser realizados por meio dos caixas eletrônicos, rede 24h, sites dos bancos, aplicativos oficiais para celular e por correspondente bancários.

Entenda a paralisação

Os trabalhadores não aceitaram a proposta dos bancos de reajuste de 7,35% (sem descontar a inflação) para os salários e demais verbas salariais e de 8% para os pisos, após oito tentativas de negociações.

A categoria tem como reivindicação um reajuste total de 12,5% nos salários, um piso salarial de R$ 2.975,49, além de outras questões como um 14ª salário, vale-alimentação de R$ 724, vale-cultura de R$ 112,50, mais contratações e combate ao assédio moral.

O pedido de aumento de salário da categoria apresenta um ganho real de 5,8%, descontada a inflação de 6,35% nos últimos 12 meses, até agosto. Foi utilizado no cálculo o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor).

Os bancários negociam um novo acordo trabalhista anualmente a partir do dia 1º de setembro.

Uma greve de 23 dias ocorreu em outubro do ano passado e foi encerrada após a Fenaban oferecer reajuste de 8% nos salários com aumento real de 1,82%.

A CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) apelou na época pelo fim da greve, temendo a perda de lucro no comércio.

Fonte: R7

Destaques

Newsletter

Stiueg

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas no Estado de Goiás (STIUEG) teve seu início no ano de 1949, com a criação da Associação dos Funcionários da CELG. O segundo passo importante dessa história foi dado com a extensão de base para a Associação dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas no Estado de Goiás...

Onde estamos

® STIUEG.ORG.BR
Rua R-2 nº 210 Setor Oeste
Goiânia - Goiás CEP: 74125-030
Telefone: (62) 3233-0010
Email: stiueg@uol.com.br

Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Supera Web X