Telefone: (62) 3233-0010 Email: stiueg@uol.com.br Contato Hino STIUEG

Leia..

Do público para o público

Salve e compartilhe
15/05/2015

Se o serviço é para o público, porque não dar a oportunidade para o próprio público realiza-lo.  A figura do Concurso Público, quando realizado dentro dos princípios legais, morais e sem vícios de inescrupulosos, dá a oportunidade de pessoas qualificadas prestar serviços a sociedade a que pertence.

Na minha humilde opinião entendo que quando um Gestor indica um apadrinhado sem passar por algum critério técnico de avaliação,  ele está afirmando que o seu indicado não tem a devida competência para concorrer a vaga, ou então ele está sendo indicado para trabalhar de olhos fechados e sem compromisso com a empresa. Foi indicado para fazer o que o padrinho quer e não o que administração pública precisa.

Seria tão mais justo e também mais fácil, inclusive para os politiqueiros que vivem por fazer promessas, se a única forma de ingressar na administração pública fosse por concurso.  A qualidade dos serviços prestados seria muito melhor, a eficiência incomparável, os vícios e abusos seriam minimizados.

Com essa medida, os politiqueiros teriam a desobrigação de ter que contratar ou conseguir um favorecimento na administração pública para seus eleitores; para o eleitor a tranquilidade de poder votar em propostas e não em ofertas de favores.

Sou empregado público e na época de minha admissão - 35 anos atrás -  não existia a obrigatoriedade do concurso público, mas era feito uma seleção externa; Influências, indicações por cartinha,  existiam e eram uma constante, mas pelo menos esses indicados faziam uma avaliação.

Hoje, teoricamente, só ingressa na administração pública através de concurso. Que bom se essa assertiva fosse verdadeira. Que bom também se os concursos fossem 100% confiáveis.

Vivemos numa era de corrupção, de escândalos, de dinheiro fácil, de desmandos, de troca. A moral o respeito a ética está em desuso, é cafona, não dá visibilidade. Que pena!

Vimos hoje o enriquecimento rápido, pessoas que de uma hora para outra, ou de uma função para outra, muda totalmente seu padrão de vida. Será que é inteligência? Será que é sorte? ou é oportunismo, descaramento e malandragem? Ninguém, a não ser por extrema sorte ou herança recebida, muda de padrão da noite para o dia. Precisamos observar e avaliar o comportamento dessa pessoa, com certeza ela não é a melhor das referências.

Esse texto não é para ofender ou acusar pessoas e sim para refletir. Até porque se alguém se sentir ofendido,  eu também  não quero sua amizade, pois ele estará enquadrado no que já disse anteriormente, não é a  melhor das referências.

Precisamos resgatar a moral do serviço público e isso passa por critérios rígidos na administração.

 

Álvaro Leandro

Gestor Público -  35 anos de SANEAGO

Presidente da PREVSAN

Diretor do STIUEG

Destaques

Newsletter

Stiueg

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas no Estado de Goiás (STIUEG) teve seu início no ano de 1949, com a criação da Associação dos Funcionários da CELG. O segundo passo importante dessa história foi dado com a extensão de base para a Associação dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas no Estado de Goiás...

Onde estamos

® STIUEG.ORG.BR
Rua R-2 nº 210 Setor Oeste
Goiânia - Goiás CEP: 74125-030
Telefone: (62) 3233-0010
Email: stiueg@uol.com.br

Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Supera Web X