Telefone: (62) 3233-0010 Email: stiueg@uol.com.br Contato Hino STIUEG

Leia..

Mercado livre de energia cresce 122% em 2016, aponta CCEE

Salve e compartilhe
04/01/2017

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) informou que 2.303 empresas aderiram ao mercado livre de energia em 2016. O número é 25 vezes maior que o registrado em 2015, quando 93 empresas foram credenciadas pelo órgão.

[Correção: ao ser publicada, esta reportagem informava que o mercado livre de energia havia crescido 74% em 2016. Informava ainda que o número de agentes neste mercado era de 2.905, em 2014, 3.244 em 2015 e, atualmente, chegava a 5.655. As informações foram corrigidas às 18h31]

Segundo a CCEE, a principal motivação das empresas para aderirem ao mercado livre é a redução dos gastos com energia.

Com a adesão ao mercado livre as empresas deixam de ser clientes das distribuidoras, como as residências e o comércio, e passam a comprar energia diretamente dos geradores (usinas hidrelétricas, termelétricas, etc). Muitos desses grandes consumidores optam por contratos mais longos, o que evita que eles fiquem expostos a variações no preço da energia.

Atualmente, o mercado livre representa 27% de todo o consumo de energia do país. Ao todo são 4.062 agentes do mercado livre. Em 2015 eram 1.826 e, em 2014, 1.864.

De acordo com a CCEE, a alta em 2016 foi impulsionada pela adesão dos chamados consumidores especiais, formados por empresas menores, com demanda por energia entre 0,5 MegaWatts (MW) e 3 MW, e que podem entrar no mercado livre de energia mas são obrigados a comprar energia de Pequenas Centrais Hidrelétricas ou de fontes especiais como eólica, biomassa ou solar. Das 2.303 empresas que entraram no mercado livre em 2016, 2.102 integram essa categoria.

 

Para o presidente do Conselho de Administração da CCEE, Rui Altieri, o aumento da tarifa de energia no mercado regulado (atendido pelas distribuidoras), a simplificação da medição e a melhora do nível de chuvas, que ajudou na queda do preço da energia no mercado livre, influenciaram a migração.

Altieri acredita que 2017 ainda terá um grande movimento de migração, já que a CCEE ainda tem 1.121 processos de adesão abertos, 1.044 de consumidores especiais e 77 de consumidores livres.

Fonte: G1
 

Destaques

Newsletter

Stiueg

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas no Estado de Goiás (STIUEG) teve seu início no ano de 1949, com a criação da Associação dos Funcionários da CELG. O segundo passo importante dessa história foi dado com a extensão de base para a Associação dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas no Estado de Goiás...

Onde estamos

® STIUEG.ORG.BR
Rua R-2 nº 210 Setor Oeste
Goiânia - Goiás CEP: 74125-030
Telefone: (62) 3233-0010
Email: stiueg@uol.com.br

Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Supera Web X